sexta-feira, julho 12, 2024
31.3 C
Manaus
InícioPoderMinistra Rosa Weber vota pela descriminalização do aborto até 12 semanas de...

Ministra Rosa Weber vota pela descriminalização do aborto até 12 semanas de gestação

Publicado em

Publicidade

Nesta sexta-feira, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Rosa Weber, inseriu seu voto favorável à descriminalização do aborto até a 12ª semana de gravidez no sistema eletrônico da Corte. A ministra, que também é relatora do processo, tomou essa decisão após considerar que os artigos 124 e 126 do Código Penal de 1940, que criminalizaram o aborto, não foram recepcionados pela Constituição de 1988.

A ministra Rosa Weber argumentou que a dignidade da pessoa humana, a autodeterminação pessoal, a liberdade, a intimidade, os direitos reprodutivos e a igualdade são parâmetros normativos fundamentais que devem guiar a validade constitucional da resposta estatal penal. Ela destacou que a criminalização do aborto até a 12ª semana de gestação não deve prevalecer, afirmando que a mulher não deve ser julgada pelo Estado ou pela sociedade por sua decisão de interromper a gravidez com base em questões morais.

“A criminalização exclui a mulher como sujeito autônomo pela falta de aceitação do aborto por questões morais”, afirmou a ministra em seu voto. Ela também ressaltou que o Estado não pode impor sua visão moral sobre as escolhas reprodutivas das mulheres.

No entanto, é importante observar que o julgamento virtual foi suspenso devido a um pedido de destaque feito pelo ministro Luís Roberto Barroso, que busca levar o caso para análise do plenário presencial do STF. A data para a retomada do julgamento ainda não foi definida.

A ação que motivou esse julgamento foi protocolada pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em 2017, defendendo a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gravidez. O PSOL argumenta que a criminalização afeta a dignidade da pessoa humana, especialmente as mulheres negras e pobres. Atualmente, a legislação brasileira permite o aborto em casos de estupro, risco à vida da gestante ou fetos anencéfalos.

Aposentadoria de Rosa Weber

É relevante notar que a ministra Rosa Weber deixará o tribunal na semana que vem ao completar 75 anos, seguindo a aposentadoria compulsória. No entanto, seu voto favorável à descriminalização do aborto até a 12ª semana de gravidez continuará válido quando o julgamento for retomado. Além disso, na quinta-feira, dia 28 de setembro, o ministro Luís Roberto Barroso será empossado no cargo de presidente do STF.

Leia mais:
Lei obriga divulgação de lista de espera por vaga em educação básica

6 a cada 10 brasileiros se sentem inseguros ao andar na rua
Vacinas de Covid-19 devem ser integradas ao calendário de rotina

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

Últimas Notícias

Ministra Carmen Lúcia virá a Manaus no dia 29 de julho

No 29 de julho, Manaus receberá a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra...

Inscrições para Corrida ‘AMMP + AMAZON 2024’ no dia 16

Corrida acontece no dia 21 de julho em Manaus As inscrições para a 5ª Corrida...

Como funciona a PEC da Anistia aprovada pela Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, em dois turnos de votação, uma Proposta...

Governo antecipa 1ª parcela do 13° salário de servidores públicos do AM

O governador Wilson Lima (UB) anunciou, na manhã desta sexta (12) que o executivo...

Mais como este

Ministra Carmen Lúcia virá a Manaus no dia 29 de julho

No 29 de julho, Manaus receberá a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra...

Inscrições para Corrida ‘AMMP + AMAZON 2024’ no dia 16

Corrida acontece no dia 21 de julho em Manaus As inscrições para a 5ª Corrida...

Como funciona a PEC da Anistia aprovada pela Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, em dois turnos de votação, uma Proposta...