terça-feira, julho 23, 2024
33.3 C
Manaus
InícioPoderMPAM pede suspensão de concurso público de Juruá por suspeita de fraude

MPAM pede suspensão de concurso público de Juruá por suspeita de fraude

Publicado em

Publicidade

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), através da Promotoria de Justiça de Juruá, entrou com uma ação civil pública (ACP) contra o município de Juruá e o Instituto Abaré-Eté, responsável pela organização do concurso público local, devido a supostas irregularidades no processo seletivo. O concurso, que prevê o preenchimento de vagas na Prefeitura Municipal de Juruá, contou com a participação de mais de 3 mil candidatos e foi homologado em 1° de julho deste ano.

Denúncias de fraude

A ação foi motivada por várias denúncias de fraude recebidas pela Ouvidoria-Geral e pelo atendimento geral do Ministério Público, indicando irregularidades como mudanças de cargos, atribuição suspeita de pontuações e favorecimento de parentes de políticos.

“O Ministério Público pediu, dentre outras coisas, a imediata suspensão do concurso público, sua posterior nulidade e a realização de novo certame com banca examinadora idônea, além de punição à empresa realizadora. Esta é mais uma ação do Ministério Público do Amazonas pelo direito da nossa gente”, afirmou o promotor de Justiça Rafael Augusto Del Castillo da Fonseca, responsável pela ACP.

Ação do MPAM

No pedido encaminhado à Justiça, o MPAM requer:

  • autuação e o recebimento da petição inicial, a dispensa do pagamento de custas e taxas pelo autor;
  • a concessão de tutela provisória de urgência sem ouvir as partes contrárias para a imediata suspensão do concurso e de sua homologação até a sentença final;
  • a citação do Município de Juruá e do Instituto Abaré-Eté para apresentação de contestação sob pena de revelia;
  • a ampla divulgação da decisão de suspensão do concurso público sob pena de multa diária de R$ 10 mil pelo descumprimento;
  • a anulação do concurso público incluindo a nulidade de eventuais nomeações de candidatos aprovados;
  • a declaração de idoneidade do Instituto Abaré-Eté;
  • a realização de um novo concurso público com empresa idônea.

A ação foi protocolada no dia 3 de julho de 2024 pelo promotor de Justiça Rafael Augusto Del Castillo da Fonseca, que destacou a importância de garantir a lisura dos processos seletivos e o direito dos cidadãos do município.

*Com informações de assessoria

Leia mais:
Moraes levanta sigilo de inquérito do caso das joias de Bolsonaro
Parintins 2024: Arsepam registra aumento de 32% no fluxo de passageiros em 2024
Petrobras anuncia aumento de preço da gasolina e do gás de cozinha

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

Últimas Notícias

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...

Manaus se destaca pela redução de perdas de água

Estudo do Instituto Trata Brasil revela queda de 26 pontos percentuais nos últimos anos Manaus...

Mais como este

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...