segunda-feira, julho 15, 2024
31.3 C
Manaus
InícioPoderPolíticaMinistro Juscelino Filho é indiciado pela PF por suposto desvio de verbas...

Ministro Juscelino Filho é indiciado pela PF por suposto desvio de verbas enquanto deputado

Publicado em

Publicidade

A Polícia Federal (PF) indiciou o ministro das Comunicações, Juscelino Filho (União-MA), sob suspeita de uso indevido de recursos públicos enquanto era deputado federal, que teriam sido usados para a pavimentação de estradas que dão acesso a propriedades de sua família em Vitorino Freire (MA). Em nota, o ministro alegou inocência.

Segundo Juscelino Filho, o caso não está relacionado com sua atuação atual no Ministério das Comunicações, mas sim com a indicação de emendas parlamentares durante seu mandato como deputado:

“Trata-se de um inquérito que devassou a minha vida e dos meus familiares, sem encontrar nada. A investigação revira fatos antigos e que sequer são de minha responsabilidade enquanto parlamentar. No exercício do cargo como deputado federal, apenas indiquei emendas parlamentares para custear obras. A licitação, realização e fiscalização dessas obras são de responsabilidade do Poder Executivo e dos demais órgãos competentes”, declarou Juscelino Filho, nesta quarta-feira (12).

A investigação está em curso desde o ano passado, levando o ministro a se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em março de 2023 para prestar esclarecimentos. Mais de R$ 5 milhões foram repassados à prefeitura de Vitorino Freire, cidade que tem como prefeita a irmã de Juscelino, Luanna Rezende.

Defesa

Em sua nota, Juscelino Filho afirmou que a investigação que resultou em seu indiciamento foi tendenciosa e focada em “criar uma narrativa de culpabilidade perante a opinião pública, com vazamentos seletivos, sem considerar os fatos objetivos”.

O ministro classificou o indiciamento como uma ação política previsível, baseada em uma apuração que “distorceu premissas, ignorou fatos e sequer ouviu a defesa sobre o escopo do inquérito”.

Confira a nota de Juscelino Filho na íntegra

 

A investigação, que deveria ser um instrumento para descobrir a verdade, parece ter se desviado de seu propósito original. Em vez disso, concentrou-se em criar uma narrativa de culpabilidade perante a opinião pública, com vazamentos seletivos, sem considerar os fatos objetivos.

O indiciamento é uma ação política e previsível, que parte de uma apuração que distorceu premissas, ignorou fatos e sequer ouviu a defesa sobre o escopo do inquérito.

É importante deixar claro que não há nada, absolutamente nada, que envolve minha atuação no Ministério das Comunicações, pautada sempre pela transparência, pela ética e defesa do interesse público.

Trata-se de um inquérito que devassou a minha vida e dos meus familiares, sem encontrar nada. A investigação revira fatos antigos e que sequer são de minha responsabilidade enquanto parlamentar.

No exercício do cargo como deputado federal, apenas indiquei emendas parlamentares para custear obras. A licitação, realização e fiscalização dessas obras são de responsabilidade do Poder Executivo e dos demais órgãos competentes.

Durante o meu depoimento, o delegado responsável não fez questionamentos relevantes sobre o objeto da investigação. Além disso, o encerrou abruptamente após apenas 15 minutos, sem dar espaço para esclarecimentos ou aprofundamento.

Isso suscita dúvidas sobre sua isenção, repetindo um modo operante que já vimos na Operação Lava-Jata e que causou danos irreparáveis a pessoas inocentes.

É importante lembrar que o indiciamento não implica em culpa. A Justiça é a única instância competente para julgar, e confio plenamente na imparcialidade do Poder Judiciário. Minha inocência será comprovada ao final desse processo, e espero que o amplo direito de defesa e a presunção de inocência sejam respeitados.

Leia mais:
Wilson Lima toma posse na Executiva Nacional do União Brasil
Governo federal anula leilão e cancela compra de arroz importado
Aleam aprova moção de reconhecimento do feminicídio de Julieta Hernández

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

Últimas Notícias

Governo monta força-tarefa para atender vítimas de incêndio em Nhamundá

Equipes da Defesa Civil, Secretaria de Assistência Social (Seas) e Secretaria de Justiça e...

Em Parintins, PT rompe de vez com PSD e declara apoio a Brena Dianná

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Parintins declarou apoio à pré-candidatura...

Convocação da lista de espera do Fies é prorrogada para o dia 19

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou o prazo final para a convocação das vagas...

Sine Manaus oferece 300 vagas de emprego nesta segunda (15)

A Prefeitura de Manaus, por meio do Sine Manaus, oferta 300 vagas de emprego...

Mais como este

Governo monta força-tarefa para atender vítimas de incêndio em Nhamundá

Equipes da Defesa Civil, Secretaria de Assistência Social (Seas) e Secretaria de Justiça e...

Em Parintins, PT rompe de vez com PSD e declara apoio a Brena Dianná

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Parintins declarou apoio à pré-candidatura...

Convocação da lista de espera do Fies é prorrogada para o dia 19

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou o prazo final para a convocação das vagas...