sábado, março 2, 2024
24.3 C
Manaus
InícioExplicandoIncêndios: Entenda o que aconteceu no Havaí

Incêndios: Entenda o que aconteceu no Havaí

Publicado em

Publicidade

Devastação nos incêndios do Havaí: Desafios e impactos da pior catástrofe em 100 anos

O Havaí enfrenta uma catástrofe sem precedentes com o mais terrível incêndio florestal dos Estados Unidos em um século. A rápida propagação das chamas colocou mais de 35 mil pessoas em perigo, conforme alertado pela Agência de Gestão de Emergências do Havaí.

Tragédia e perdas crescentes

Os números da tragédia são devastadores, com pelo menos 93 vidas perdidas em incêndios que arrasaram diversas comunidades no Havaí desde a última terça-feira (8). A cidade costeira de Lahaina, situada no oeste do Mauí, foi especialmente atingida, sofrendo danos em mais de 2.200 estruturas, conforme reportado pela Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA).

Impacto econômico e falhas na comunicação

A estimativa de perdas econômicas é alarmante, chegando a cerca de US$ 5,5 bilhões, aproximadamente R$ 27 bilhões, na cotação atual. Esse desastre não só afetou vidas humanas, mas também causou prejuízos materiais significativos. Além disso, surgiram preocupações sobre a falta de alertas eficazes, resultando em dezenas de pessoas presas nas áreas afetadas, especialmente na cidade turística de Lahaina.

Resposta e desafios ambientais

As autoridades enfrentam críticas pela suposta falta de ativação das sirenes de alerta de segurança pública em Maui, mesmo em meio à propagação do incêndio. Embora outros métodos de alerta, como mensagens de celular, tenham funcionado, a ausência das sirenes gerou questionamentos sobre a preparação e a resposta adequada diante da emergência. A situação, agravada por condições climáticas desfavoráveis e ventos intensos, dificultou os esforços de contenção das chamas.

Complicações e investigação

O governador do Havaí, Josh Green, do Partido Democrata, enfatizou que o número de vítimas deve aumentar ainda mais, preparando a população para impactos adicionais. Ele defendeu o trabalho das autoridades, destacando os desafios impostos pela simultaneidade de diversos incêndios alimentados por ventos fortes. Apesar disso, diante da magnitude da tragédia, uma investigação está em andamento para avaliar a gestão da crise, com ênfase na revisão de decisões críticas e políticas vigentes na região.

Com informações do Diário do Nordeste*

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

Últimas Notícias

Confira os shows da Casa Zezinho Corrêa nos dias 2 e 3

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, vai receber, neste fim de semana, seis shows...

Entenda a diferença entre os sintomas de dengue e covid-19

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções...

“Alerta Mulher” tem mais de 2,3 mil mulheres cadastradas

Desde a criação, nenhuma mulher cadastrada foi vítima de feminicídio tentado ou consumado Desempenhando um...

Concurso da Caixa: inscrições já começam; veja como participar

A Caixa Econômica Federal iniciou as inscrições para seu novo concurso, disponibilizando mais de...

Mais como este

Confira os shows da Casa Zezinho Corrêa nos dias 2 e 3

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, vai receber, neste fim de semana, seis shows...

Entenda a diferença entre os sintomas de dengue e covid-19

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções...

“Alerta Mulher” tem mais de 2,3 mil mulheres cadastradas

Desde a criação, nenhuma mulher cadastrada foi vítima de feminicídio tentado ou consumado Desempenhando um...