sábado, abril 20, 2024
27.3 C
Manaus
InícioPoderPrefeito de Manacapuru tem 48 horas para explicar show de Zé Vaqueiro

Prefeito de Manacapuru tem 48 horas para explicar show de Zé Vaqueiro

Publicado em

Publicidade

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) concedeu um prazo de 48 horas para que o prefeito de Manacapuru, Beto D’Ângelo, se manifeste sobre o contrato de show do cantor Zé Vaqueiro, atração programada para a Feira Agropecuária de Manacapuru. A decisão foi emitida pelo conselheiro Mario de Mello em uma decisão monocrática, que está sujeita a suspender o evento. O contrato com o artista envolve um montante de R$ 490 mil.

O show de Zé Vaqueiro está previsto para ocorrer no dia 14 de outubro, durante a I Feira Agropecuária de Manacapuru (Expomanacá 2023). A decisão do conselheiro Mário de Mello foi publicada no Diário Oficial Eletrônico em uma edição extra, disponível em doe.tce.am.gov.br.

O Ministério Público de Contas havia solicitado a suspensão do contrato, porém, o conselheiro Mário de Mello não acatou o pedido. Segundo Mário de Mello, a competência para suspender o contrato pertence exclusivamente à Câmara Municipal de Manacapuru. No entanto, ele levou em consideração o estado de emergência decretado no Estado do Amazonas devido à vazante dos rios.

Outro ponto que merece destaque no contrato é a dispensa de inexigibilidade, que, embora possa ser considerada legal, levanta questionamentos em razão do cenário emergencial do estado. O relator das contas considera que esse cenário justifica uma investigação mais aprofundada.

O conselheiro Mario de Mello afirmou em sua decisão: “Considerando o interesse público envolvido, bem como a necessidade de obter maiores esclarecimentos sobre a temática em razão das proximidades do evento, entendo prudente e recomendável conceder prazo de dois dias úteis ao Prefeito, a fim de que o gestor apresente esclarecimentos e documentos do processo que celebrou o Termo de Contrato.”

O prefeito de Manacapuru, Beto D’Ângelo, agora tem o prazo de 48 horas úteis para apresentar a cópia integral do processo que envolve a inexigibilidade da licitação escolhida no contrato com o artista, bem como para oferecer explicações ao relator. Caso o gestor não cumpra as exigências ou haja irregularidades na documentação, o show de Zé Vaqueiro corre o risco de ser suspenso.

Leia mais:
Em meio à seca, Prefeitura de Manacapuru contrata show de Zé Vaqueiro por R$490 mil

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

Últimas Notícias

Isabelle retorna a Manaus neste sábado após o BBB24

Após conquistar o terceiro lugar no Big Brother Brasil (BBB24), da Rede Globo, Isabelle...

Vacinação contra dengue encerra para público de 4 a 59 anos em Manaus

A Prefeitura de Manaus informa que as doses da vacina contra dengue para pessoas...

Veja a programação da Casa de Praia Zezinho Corrêa para o fim de semana

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, um espaço gerido pela Prefeitura de Manaus através...

Amazonas: Boletim aponta aumento de casos de Síndrome Respiratória

O Boletim InfoGripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado recentemente, ressalta um cenário preocupante...

Mais como este

Isabelle retorna a Manaus neste sábado após o BBB24

Após conquistar o terceiro lugar no Big Brother Brasil (BBB24), da Rede Globo, Isabelle...

Vacinação contra dengue encerra para público de 4 a 59 anos em Manaus

A Prefeitura de Manaus informa que as doses da vacina contra dengue para pessoas...

Veja a programação da Casa de Praia Zezinho Corrêa para o fim de semana

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, um espaço gerido pela Prefeitura de Manaus através...