terça-feira, julho 23, 2024
33.3 C
Manaus
InícioGeralPesquisa do AM identifica propriedades inibidoras do parasito da malária em plantas...

Pesquisa do AM identifica propriedades inibidoras do parasito da malária em plantas amazônicas

Publicado em

Publicidade

As plantas estudadas apresentaram substâncias capazes de inibir o crescimento, matar ou inviabilizar o parasito

As plantas amazônicas acariquara branca, carapanaúba e castanheira-do-Brasil possuem propriedades inibidoras contra o parasito causador da malária humana (Plasmodium falciparum). É o que indicaram estudos in vitro realizados em laboratório, no âmbito de um projeto apoiado pelo Governo do Estado, pelo Programa Universal Amazonas, disponibilizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Resultados alcançados pelo estudo, conduzido no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), incluem a identificação, nessas plantas, de substâncias com atividades antiplasmódicas, que, em linhas gerais, são extratos de plantas ou substâncias purificadas capazes de inibir o crescimento, matar ou inviabilizar o parasito que causa a malária.

De acordo com o doutor em química orgânica Adrian Pohlit, coordenador do projeto e pesquisador do Inpa, os resultados representam uma etapa inicial importante e apontaram para o valor da etnomedicina regional, que associa às plantas estudadas a eficácia no tratamento da doença.

“No projeto da Fapeam, desenvolvido no Inpa, treinamos estudantes de pós-graduação em química e biotecnologia nas abordagens científicas e técnicas necessárias para descobrir novos antimaláricos, a partir de espécies vegetais regionais utilizadas na medicina tradicional local, na esperança de descobrir substâncias que possam dar origem a novas classes de antimaláricos, no futuro”, informou.

Combate à malária

Segundo o pesquisador, a malária é uma doença tropical endêmica na região Amazônica, que, anualmente, ameaça pessoas e causa a morte de mais de quinhentos mil indivíduos em todo o planeta.

Parte significativa dos antimaláricos em uso no mundo, atualmente, devem a sua descoberta inicial às substâncias antiplasmódicas artemisinina e a quinina, presentes em plantas usadas na medicina tradicional.

“Há evidências no mundo todo de que os parasitos da malária estão se tornando resistentes às TCAs (Terapias Combinadas à Base da Artemisinina) e seus componentes individuais, o que significa que esses tratamentos estão se tornando mais complicados e, em alguns casos, menos eficazes”, explicou.

Deste modo, é necessário buscar e detectar novas substâncias com propriedades capazes de combater a doença e, com isso, oferecer novos tipos de medicamentos para o tratamento da malária.

Equipe

Ao todo, 18 colaboradores do Inpa, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD-Fiocruz Amazônia) participaram da execução do projeto, iniciado em 2018 e concluído em 2020.

A pesquisa está entre os 50 projetos apresentados no “Portfólio: Investimentos e Resultados de Pesquisas do Amazonas”, lançado em janeiro deste ano. O acervo, que reúne pesquisas finalizadas entre 2020 a 2022, está disponível no site da instituição em www.fapeam.am.gov.br.

Universal

Intitulado “Micromoléculas para a química fina no Amazonas (Molecquimfinama)”, o projeto foi contemplado no edital Nº 002/2018 do Programa Universal Amazonas, da Fapeam, e concluído em 2020.

Um novo edital do Programa está disponível. Com aporte de R$ 3 milhões, o “Universal Fapeam 20 anos” tem a previsão de contratação de 28 projetos de pesquisa científica, tecnológica e inovação em áreas do conhecimento que busquem contribuir de forma significativa para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do estado e para o ecossistema de CT&I.

Mais informações sobre o edital e submissão de propostas podem ser encontradas no site da Fapeam – www.fapeam.am.gov.br

Leia mais:
Volta às aulas no AM: cuidados com saúde das crianças
Prefeitura de Manaus prepara operação ‘Cheia 2023’
Caimis oferecem atendimento para casos de Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia

Últimas Notícias

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...

Manaus se destaca pela redução de perdas de água

Estudo do Instituto Trata Brasil revela queda de 26 pontos percentuais nos últimos anos Manaus...

Mais como este

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...