sábado, março 2, 2024
24.3 C
Manaus
InícioPoderNos EUA, governador busca financiamento para preservar floresta

Nos EUA, governador busca financiamento para preservar floresta

Publicado em

Publicidade

Governador participou de Fórum Lide, nos Estados Unidos, que reuniu empresários de setores com faturamento acima de R$ 200 milhões por ano

O governador do Amazonas, Wilson Lima, está nos Estados Unidos cumprindo agenda política. Nesta terça-feira (9), ele participou do Lide Brazil Investment Forum em Nova Iorque, onde convidou os empresários que participaram do evento a investirem no Amazonas e se tornarem protagonistas do desenvolvimento sustentável.

Lima também frisou o fato de que é impossível preservar a floresta sem cuidar das pessoas que vivem nela. “Não tem como você preservar a Amazônia, não tem como você proteger esse patrimônio da humanidade se você, primeiro, não proteger as pessoas”, disse.

“O mundo hoje fala sobre a Amazônia. E se você perguntar para qualquer cidadão no planeta se ele conhece a Amazônia, ele responderia que sim; e se você perguntar para ele se tem interesse em preservar, diria que sim. Só que o grande problema é que as pessoas só conhecem a Amazônia pela vista aérea, pela copa das árvores, e não conhecem suas verdadeiras raízes, que é a sua população”, continuou o governador.

O governador participou do painel “Desafios das Grandes Reformas e a Atratividade do Brasil para Novos Investimentos Internacionais”. O evento é organizado pelo Lide, grupo que reúne líderes empresariais de variados setores com faturamento igual ou superior a R$ 200 milhões por ano. O fórum contou com a presença de 250 empresários brasileiros, investidores, banqueiros e jornalistas.

ZFM e diversidade

Em sua fala, Wilson Lima ressaltou que as indústrias da Zona Franca de Manaus diminuem a pressão sobre a floresta e, consequentemente, têm papel fundamental para manter 97% da cobertura natural preservada.

O governador chamou a atenção dos participantes do evento ao destacar que o Amazonas – maior estado brasileiro – abriga uma diversidade de oportunidades com alto potencial de retorno econômico e de boa reputação para investidores.

Já que o Amazonas está em localização estratégica, e por ser o estado brasileiro mais ao Norte do país, está próximo a grandes centros de consumo dos Estados Unidos, da América Central e Caribe e da América do Sul. O Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e portos públicos e privados em Manaus movimentam cargas com insumos e produtos acabados com origem e destinos nacionais e internacionais.

O governador frisou que as 500 empresas instaladas na Zona Franca de Manaus – que contam com incentivos fiscais estaduais e federais – faturaram mais de 34 bilhões de dólares por ano. O Polo Industrial de Manaus é líder brasileiro na produção de televisores, smartphones e motocicletas; e o segundo produtor mundial de aparelhos de ar-condicionado.

“O caminho mais seguro e interessante para se preservar nossos ativos ambientais é fortalecer os modelos econômicos que já funcionam nessas regiões. No estado do Amazonas, temos especificamente a Zona Franca de Manaus, que representa algo em torno de 70% da nossa atividade econômica, é o modelo mais exitoso da Amazônia de desenvolvimento econômico e social e de proteção ambiental”, destacou.

Sustentabilidade

O Amazonas tem potencial para receber indústrias voltadas à utilização de matérias-primas advindas da biodiversidade local, nas áreas de biofármacos, biocosméticos e fitototerápicos. Além do aproveitamento de produtos florestais não madeireiros de uso sustentável, como borracha, castanha, açaí e buriti.

O Estado conta com 809,6 milhões de toneladas de créditos de carbono equivalente já disponibilizados para negociação. O potencial de captação é de até R$ 2,4 bilhões. E também aderiu ao Race To Zero, campanha da ONU para zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050.

O Governo do Estado já trabalha para iniciar a concessão de oito florestas públicas como alternativa econômica sustentável, equilibrando conservação ambiental, respeito aos ciclos florestais e geração de renda local. A previsão é finalizar os estudos e abrir para a concessão, ainda neste ano, a primeira delas: Floresta Estadual de Maués.

O Amazonas tem acordos nacionais e internacionais de apoio ao desenvolvimento sustentável, como o Fundo Floresta do Banco Alemão KFW. Para frear o desmatamento, o Amazonas tem investido no Cadastramento Ambiental Rural de Imóveis.

“Se alguém disser assim: ‘governador, eu tenho interesse em proteger a Amazônia!’. Vamos proteger, vamos construir uma Escola da Floresta, vamos dar condição mínima para quem mora na floresta sobreviver – água potável, energia, comunicação -, porque se a gente não proteger quem mora na floresta, não tem como a gente proteger os nossos ativos ambientais”, concluiu Wilson Lima.

Participantes do fórum

Também participam do Lide Brazil Investment Forum o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro; de Minas Gerais, Romeu Zema; do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; do Paraná, Ratinho Júnior; e Mato Grosso, Mauro Mendes. Além do governador do Pará, Helder Barbalho; do Espírito Santo, Renato Casagrande; e dos prefeitos de São Paulo, Ricardo Nunes, e do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

Também foram convidados para o evento o ex-presidente Michel Temer; o presidente da Câmara, deputado federal Arthur Lira e outros parlamentares. Participaram, ainda, o presidente do Bank of América, Alexandre Bettamio; o presidente da Federação Brasileira de Bancos, Isaac Sidney; e o presidente do Conselho Banco Bradesco Luiz Carlos Trabuco Cappi.

Financiamento 

Em Washington, capital do país, o governador buscou captar financiamento e apoio ao desenvolvimento de novas tecnologias, em encontro com representantes do Brazil Institute e do Grupo ICCF (Fundação Internacional Caucus para Conservação), na segunda-feira (8).

Lima também apresentou os potenciais do estado na área ambiental a partir de modelos econômicos sustentáveis.

“Essa reunião foi muito importante e esclarecedora para que a gente pudesse colocar o ponto de vista de que não tem como preservar as florestas sem que a gente fortaleça nossos modelos econômicos que já existem, como a Zona Franca de Manaus. E que possamos também incrementar outras atividades como a bioeconomia, as cadeias produtivas, e fortalecê-las”, defendeu o governador.

Para o governador, é preciso superar desafios como a distribuição de água potável e de infraestrutura de energia para os povos da floresta para preservar a Amazônia, além de investir em formas de sustento para que essas populações mantenham as árvores em pé.

Segundo ele, isso permitirá abrir novos caminhos para a economia local, sem deixar de lado o modelo Zona Franca de Manaus, que representa 70% da atividade econômica do estado.

“A gente precisa de tecnologia, a gente precisa de investimentos, precisa de financiamentos. E todas essas instituições, como o Wilson Center, são importantes para fazer essa ponte com investidores, com empresas e com instituições que estão interessadas em fazer investimentos na Amazônia”, reforçou o governador.

Instituições

O Brazil Institute apoia relações entre instituições brasileiras e americanas. Já o Grupo ICCF promove a liderança na conservação ambiental internacional por meio de parcerias e ações de conscientização.

Ambos integram o Wilson Center, fundado pelo Congresso como o memorial do presidente Woodrow Wilson, sendo o principal fórum político não partidário do país para lidar com questões globais por meio de pesquisa e diálogos que pautam a comunidade política internacional.

Leia mais:
Governo do AM antecipa pagamento do Auxílio Estadual pro Dia das Mães
Na Áustria, Wilson Lima conhece sistema modelo de tratamento de esgoto

Últimas Notícias

Confira os shows da Casa Zezinho Corrêa nos dias 2 e 3

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, vai receber, neste fim de semana, seis shows...

Entenda a diferença entre os sintomas de dengue e covid-19

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções...

“Alerta Mulher” tem mais de 2,3 mil mulheres cadastradas

Desde a criação, nenhuma mulher cadastrada foi vítima de feminicídio tentado ou consumado Desempenhando um...

Concurso da Caixa: inscrições já começam; veja como participar

A Caixa Econômica Federal iniciou as inscrições para seu novo concurso, disponibilizando mais de...

Mais como este

Confira os shows da Casa Zezinho Corrêa nos dias 2 e 3

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, vai receber, neste fim de semana, seis shows...

Entenda a diferença entre os sintomas de dengue e covid-19

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções...

“Alerta Mulher” tem mais de 2,3 mil mulheres cadastradas

Desde a criação, nenhuma mulher cadastrada foi vítima de feminicídio tentado ou consumado Desempenhando um...