sexta-feira, junho 21, 2024
27.3 C
Manaus
InícioGeralSociedadeAviões abandonados há 17 anos serão removidos do Aeroporto de Manaus

Aviões abandonados há 17 anos serão removidos do Aeroporto de Manaus

Publicado em

Publicidade

Aeroporto Internacional Eduardo Gomes está prestes a se livrar de uma indesejada “coleção” de aviões abandonados.

Onze aviões que ocupam espaço há pelo menos 17 anos serão retirados do local sob a supervisão do Ministério Público Federal (MPF). A empresa Vinci Airports, responsável pela administração do aeroporto desde 2022, informou que alguns desses aviões estão envolvidos em ações judiciais, enquanto outros estão sendo negociados.

A decisão de acompanhar a remoção foi tomada após a 3ª Câmara de Coordenação e Revisão arquivar um inquérito civil que investigava se a presença das aeronaves abandonadas comprometia a gestão do espaço aeroportuário. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) confirmou que as aeronaves não representam riscos à operação e devem ser retiradas do local.

Durante as investigações, a Vinci Airports informou ao MPF que algumas das aeronaves já são alvo de processos judiciais, estão sendo adquiridas por terceiros ou foram apreendidas pela Polícia Federal ou pela Receita Federal. Portanto, todas as aeronaves estão envolvidas em procedimentos judiciais ou extrajudiciais em andamento.

Riscos

O MPF questionou a Vinci Airports sobre o risco de acidentes com as aeronaves em atividade devido à permanência das aeronaves abandonadas. A concessionária afirmou que não há risco direto para a operação do aeroporto, pois as aeronaves inutilizáveis estão estacionadas em uma área que não interfere nas pistas principais e de táxi.

A Anac comunicou que a Vinci Airports apresentou documentos que demonstram que as medidas mitigatórias adotadas pela concessionária atingiram um índice de risco aceitável para a manutenção das aeronaves abandonadas. No entanto, a melhor estratégia para a retirada das aeronaves ainda está em análise.

Ao ser questionado, o Aeroporto de Manaus explicou que os aviões estão no local desde a gestão anterior e não afetam a operação aeroportuária. A empresa informou que está avaliando as medidas apropriadas para remover as aeronaves do local, dentro dos limites legais, uma vez que elas não pertencem à operadora do aeroporto.

Leia mais:
Azul irá promover mais voos para o Festival de Parintins

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

Últimas Notícias

Estiagem 2024: Amazonas deve decretar emergência em 10 dias

Diante do baixo nível dos rios já no início da estiagem, o governador do...

Codam aprova investimento de R$ 698 milhões para o polo industrial

Estimativa de criação de 991 empregos nos próximos três anos e realocação de 403...

Festival de Parintins: Caprichoso Completa 95% dos preparativos

Preparativos avançam na reta final com últimos ajustes Com pouco mais de uma semana para...

Operação da Polícia Civil apreende mais de 1500 produtos falsificados em Manaus

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Crimes contra...

Mais como este

Estiagem 2024: Amazonas deve decretar emergência em 10 dias

Diante do baixo nível dos rios já no início da estiagem, o governador do...

Codam aprova investimento de R$ 698 milhões para o polo industrial

Estimativa de criação de 991 empregos nos próximos três anos e realocação de 403...

Festival de Parintins: Caprichoso Completa 95% dos preparativos

Preparativos avançam na reta final com últimos ajustes Com pouco mais de uma semana para...