quarta-feira, julho 24, 2024
26.3 C
Manaus
InícioGeralSociedadeProtesto contra aumento da tarifa de ônibus reúne estudantes e trabalhadores em...

Protesto contra aumento da tarifa de ônibus reúne estudantes e trabalhadores em Manaus

Publicado em

Publicidade

Estudantes e trabalhadores de diversos segmentos realizaram, na última segunda (22), uma marcha, no Centro de Manaus, em protesto contra o aumento da tarifa de ônibus anunciada pela Prefeitura de Manaus na semana passada. O valor passou de R$ 3,80 para R$ 4,50 desde o último domingo (21).

A concentração de manifestantes se reuniu na Praça da Saudade e contou com a presença de representantes de movimentos estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE), União Estadual dos Estudantes do Amazonas (UEE) e a União dos Estudantes Secundaristas do Amazonas (Uersa).

As entidades chamaram populares para se juntar à marcha com palavras de protesto contra o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) e o Sindicato das Empresa de Transporte Coletivo do Amazonas (Sinetram).

As principais pautas abordadas pelos movimentos estudantis eram a falta de segurança e infraestrutura no transporte coletivo da capital, a falta de planejamento urbano e o encarecimento de despesas básicas após a pandemia.

“Muitas vezes, o jovem tem que escolher se ele vai recarregar a carteirinha ou se vai comer. Nós não podemos aceitar isso […] Estamos aqui pra reivindicar os nossos direitos, o nosso direito de ter acesso à cultura, acesso à educação de qualidade!”, gritou o estudante Ernan Graco, da UEE.

O economista e ex-deputado federal Zé Ricardo (PT) participou do ato e apoiou a iniciativa dos estudantes.

“Há um descaso muito grande no debate sobre o transporte público de Manaus e seus custos. Qual o custo operacional para que o sistema funcione? Qual o valor que a Prefeitura repassa como subsídio? Quais os lucros das empresas? Isso tem que ser questionado. Eu lamento que a Câmara Municipal de Manaus, que deveria ser a representação mais próxima da população nesse quesito, aparentemente não está debatendo isso. O decreto passou a valer no domingo e eu não vi nenhuma reação dos vereadores. Por isso, eu apoio e parabenizo os estudantes que estão aqui representando a sociedade civil”, disse o ex-vereador e ex-deputado à Gazeta.

Ocupação do T1 e do Sinetram

A caminho da sede do Sinetram, os manifestantes bloquearam as avenidas Leonardo Malcher e Constantino Nery. Carregando faixas, cartazes e mensagens transmitidas por um carro de som, os manifestantes entoaram pedidos de revogação do aumento da tarifa e concessão do Passe Livre para todos os estudantes do ensino básico e superior.

No Terminal de Integração 1 (T1), os manifestantes bloquearam, temporariamente, a entrada e saída de ônibus do local. A Polícia Militar, que estava no local realizando uma ronda, pediu para que os protestantes desobstruíssem parte da via e permitissem a passagem dos ônibus.

Manifestantes se reuniram em frente à sede do Sinetram pra pedir pela revogação do aumento da tarifa de ônibus. FOTO: Marcela Orquiz/Gazeta da Amazônia
Manifestantes se reuniram em frente à sede do Sinetram pra pedir pela revogação do aumento da tarifa de ônibus. FOTO: Marcela Orquiz/Gazeta da Amazônia

Representantes do movimento estudantil incentivaram, ainda, que a população aderisse ao movimento “Pula Catraca”, que estimula estudantes a pularem a roleta do ônibus para evitar o pagamento da tarifa em caso da manutenção do aumento da passagem.

“Temos que falar também das condições de trabalho de motoristas do transporte coletivo, que a partir de um horário tem que realizar o trabalho de motorista e cobrador, o que precariza ainda mais essa categoria de trabalho. Todos nós sabemos dos inúmeros perigos que é trabalhar no transporte coletivo, perigos que esses trabalhadores correm diariamente” discursou Júlio Teixeira, estudante e coordenador do Coletivo Rebeldia.

O que diz a Prefeitura

A Prefeitura de Manaus, por meio do prefeito David Almeida, declarou que o aumento foi decidido após negociação entre a Prefeitura, os Sindicatos dos Trabalhadores do Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM) e das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), de modo a evitar um colapso do sistema.

O prefeito afirmou que a situação estava “insustentável”, e que não era mais possível manter o mesmo valor da passagem após 6 anos sem um reajuste.

“[O orçamento do transporte público] é maior que o orçamento de quase todas as secretarias, só perdendo para Saúde e Educação, e não temos condições de manter isso. Com essa conversa, não teremos mais greve, garantimos o direito ao reajuste salarial dos trabalhadores do setor e reajustamos o mínimo possível a tarifa”, disse o prefeito David Almeida em pronunciamento.

A Prefeitura anunciou ainda que apesar do aumento da tarifa, ainda utilizará o sistema de subsídios para arcar com as despesas da meia passagem e da gratuidade para idosos, pessoas com deficiência e estudantes beneficiários do Passe Livre Estudantil. Segundo o presidente do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Paulo Henrique Martins, o valor da passagem teria que ser de R$ 5,94 para que a Prefeitura conseguisse arcar com todos os custos do transporte público.

Leia mais:
Passagem de ônibus em Manaus aumenta para R$4,50 a partir de domingo (21)
Prefeitura e Sindicato dos Rodoviários chegam a acordo e evitam greve
Entidades convocam protesto contra aumento da tarifa de ônibus nesta segunda (22)

Últimas Notícias

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...

Manaus se destaca pela redução de perdas de água

Estudo do Instituto Trata Brasil revela queda de 26 pontos percentuais nos últimos anos Manaus...

Mais como este

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...