sábado, fevereiro 24, 2024
32.3 C
Manaus
InícioGeralProdutores receberão mais de 50 mil mudas de castanheiras-do-Brasil

Produtores receberão mais de 50 mil mudas de castanheiras-do-Brasil

Publicado em

Publicidade

A medida visa o reflorestamento de áreas degradadas do estado e beneficia mais de 4,5 mil produtores rurais

Mais de 50 mil mudas de castanheiras-do-Brasil serão distribuídas para produtores rurais de 15 municípios do estado, pelo Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

A medida é uma parceria com o Instituto Excelsa e visa o reflorestamento de áreas degradadas do estado com a espécie nativa que gera emprego e renda para famílias do interior.

Ao todo, 352 produtores familiares serão beneficiados com a distribuição das mudas, que ocorrerá entre os meses de janeiro e março, quando o período de chuvas na região favorece o plantio da espécie. Em 2022, o projeto favoreceu 790 famílias, de 11 municípios, com a doação de 70 mil mudas.

Nesta quinta-feira (26/01), o Idam deu início ao envio das mudas para o interior do estado, com 11 mil unidades enviadas para os municípios de Canutama, Anori e Autazes.

“Essa doação das mudas é feita pela Agropecuária Aruanã, através do Instituto Excelsa, esse ano 50 mil mudas estão garantidas. A atividade do Idam é fazer visitas aos produtores interessados em receber, qual a quantidade desejada e as condições deste produtor para plantar. O Idam pega as mudas na fazenda, coloca nas embarcações e faz o acompanhamento do plantio junto aos produtores”, explica o engenheiro agrônomo do Idam, Malvino Salvador.

Castanha-do-Brasil

A Bertholletia Excelsa, conhecida popularmente como castanheira-do-Brasil, e que dá nome ao projeto, é uma das mais importantes espécies de exploração nativa na Amazônia, incrementa a renda de produtores familiares em vários municípios do Amazonas e contribui para o desenvolvimento sustentável do estado.

O Amazonas possui cinco usinas de beneficiamento de castanha nos municípios de Manicoré, Lábrea, Beruri, Amaturá e Barcelos, todas geridas por associações ou cooperativas, com mais de 4,5 mil produtores familiares, uma parte deles é assistida pelos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) do Idam.

Leia mais:
Amazônia teve maior desmatamento em 15 anos, diz Imazon
Explicando: O que é o mercado de carbono

Últimas Notícias

Fevereiro Verde: Voluntários limpam a Ponta Negra

Em consonância com o "Fevereiro Verde", mês dedicado à conscientização ambiental, a Papelito, conhecida...

Pré-candidato Amom fala sobre autismo, nepotismo e arborização

O cenário político de Manaus ganha destaque com a pré-candidatura de Amom Mendel (Cidadania)...

Crianças indígenas recebem vacina contra dengue em Manaus

Crianças indígenas da comunidade Parque das Tribos, em Manaus, foram as pioneiras a receber...

Seduc anuncia resultado do programa Jovem Bilíngue; Confira

A Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc) divulgou o resultado final do programa Jovem...

Mais como este

Fevereiro Verde: Voluntários limpam a Ponta Negra

Em consonância com o "Fevereiro Verde", mês dedicado à conscientização ambiental, a Papelito, conhecida...

Pré-candidato Amom fala sobre autismo, nepotismo e arborização

O cenário político de Manaus ganha destaque com a pré-candidatura de Amom Mendel (Cidadania)...

Crianças indígenas recebem vacina contra dengue em Manaus

Crianças indígenas da comunidade Parque das Tribos, em Manaus, foram as pioneiras a receber...