sexta-feira, julho 12, 2024
31.3 C
Manaus
InícioPoderWilson Lima sanciona lei que altera regras para eleições no TCE-AM

Wilson Lima sanciona lei que altera regras para eleições no TCE-AM

Publicado em

Publicidade

O regimento interno do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) sofreu grandes alterações na última segunda feira (25). O governador do estado, Wilson Lima, sancionou a Lei Complementar nº 250, aceitando as proposições dos conselheiros do Tribunal.

O projeto de lei foi votado em caráter de urgência na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM), onde encontrou apoio unânime, e foi sancionado sem alterações com o aval do governador no Diário Oficial do Estado (DOE).

Principais alterações nas eleições do TCE-AM

Os complementos à Lei nº 2.423, de 1º de dezembro de 1996 tem como principal objetivo alterar o regimento interno do tribunal para impedir que o atual presidente, Érico Desterro possa assumir automaticamente o cargo de Coordenador-geral da Escola de Contas Públicas assim que seu atual mandato como presidente chegue ao fim conforme o previsto na lei de 1996. De acordo com a nova lei, o ocupante do cargo “será eleito juntamente com os demais dirigentes”.

Além desta alteração, a Lei Complementar nº 250 também adianta as eleições para os cargos de Presidente, Vice-Presidente, Corregedor-geral, Ouvidor e Coordenador Geral da Escola de Contas Públicas do Tribunal que aconteceriam em dezembro, para o início do mês de outubro, vedando a reeleição imediata e prevendo o mandato de dois anos para os eleitos.

Outra atualização complementar prevista é a anulação da exigência de ‘antiguidade na carreira’ de Conselheiros de Contas para a disputa dos cargos de presidente e vice-presidente do TCE-AM.

Votação relâmpago aconteceu sem a presença do atual presidente do TCE-AM

As alterações sancionadas na Lei Complementar Nº 250 afetam diretamente o atual presidente do TCE-AM, Érico Desterro.

A proposta encaminhada pela presidente em exercício Yara Lins em conjunto com os conselheiros Julio Pinheiro, Josué Neto e Luis Fabian, submete Érico a participação nas eleições para garantir sua permanência no Tribunal. Além disso, com a extinção da ‘antiguidade na carreira’, novos conselheiros, mais novos na corte, podem concorrer diretamente ao cargo que caberia a Érico.

Na ocasião da discussão das propostas da lei complementar, no dia 21 de outubro, o atual presidente estava em Portugal representando o TCE-AM no 7º Seminário de Direito e Controlo.

Leia mais:
Após 10 anos, TCE-AM pode anular própria decisão que considerou obra do monotrilho ilegal
Plínio Valério quer fixar mandatos de oito anos para ministros do STF
Conheça tecnologias usadas no monitoramento da biodiversidade amazônica

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

Últimas Notícias

Ministra Carmen Lúcia virá a Manaus no dia 29 de julho

No 29 de julho, Manaus receberá a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra...

Inscrições para Corrida ‘AMMP + AMAZON 2024’ no dia 16

Corrida acontece no dia 21 de julho em Manaus As inscrições para a 5ª Corrida...

Como funciona a PEC da Anistia aprovada pela Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, em dois turnos de votação, uma Proposta...

Governo antecipa 1ª parcela do 13° salário de servidores públicos do AM

O governador Wilson Lima (UB) anunciou, na manhã desta sexta (12) que o executivo...

Mais como este

Ministra Carmen Lúcia virá a Manaus no dia 29 de julho

No 29 de julho, Manaus receberá a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra...

Inscrições para Corrida ‘AMMP + AMAZON 2024’ no dia 16

Corrida acontece no dia 21 de julho em Manaus As inscrições para a 5ª Corrida...

Como funciona a PEC da Anistia aprovada pela Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, em dois turnos de votação, uma Proposta...