quarta-feira, julho 24, 2024
26.3 C
Manaus
InícioPoderMPF é contra pedido para barrar a posse de deputados por incitação...

MPF é contra pedido para barrar a posse de deputados por incitação a atos golpistas

Publicado em

Publicidade

O Ministério Público Federal (MPF) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) manifestação contrária a pedido de advogados que pretendiam, por meio de liminar, suspender os efeitos jurídicos da diplomação de 11 deputados por suposta incitação aos atos antidemocráticos de 8 de janeiro, de modo a impedir a posse marcada para a próxima quarta-feira (1°/2). O pedido foi apresentado ao ministro Alexandre de Moraes.

Na manifestação assinada neste sábado (28), o subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos lembra que os deputados possuem, desde a diplomação, prerrogativas constitucionais imunidade formal e material, conforme previsto no artigo 53 da Constituição.

Por isso, qualquer ato que constitua violação de decoro deve ser apurado e processado nos termos do Regimento Interno e no Código de Ética da Câmara de Deputados, pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Esse órgão tem atribuição de “examinar as condutas imputadas, na petição, aos deputados federais eleitos e diplomados, nos termos do artigo 21, do Regimento Interno da Câmara dos Deputados”, pontou.

Sobre o pedido para instauração de inquérito contra os 11 deputados, também formulado na petição, ele afirma que, como até o momento, não há elementos que indiquem que os deputados tenham concorrido, ainda que por incitação, para os crimes executados no dia 08 de janeiro de 2023, não há justa causa para a instauração de inquérito ou para a inclusão dessas pessoas nos inquéritos já instaurados.

“É óbvio que, caso surjam novos elementos que indiquem que os parlamentares concorreram para os crimes, serão investigados e eventualmente processados na forma da legislação em vigor”, acrescenta.

Ainda de acordo com a manifestação o, a instauração de inquéritos sem elementos mínimos “viola direitos e garantias fundamentais, submetendo-se o investigado a constrangimento ilegal, nos termos de jurisprudência do Supremo Tribunal Federal”, entendimento que, segundo ele, é compartilhado pelo próprio grupo de advogados que apresentou a petição ao STF.

Ele lembra ainda também que o recurso contra a diplomação deve ser apresentado em prazo próprio, previsto no Código Eleitoral, pelos atores legitimados. Os advogados não são parte legítima para questionar essa diplomação nem a petição ao STF pode substituir o recurso adequado.

Veja a lista de deputados federais que supostamente incitaram atos antidemocráticos:

  1. DR. LUIZ OVANDO (PP-MS);
  2. MARCOS POLLON (PL-MS);
  3. RODOLFO NOGUEIRA (PL-MS)
  4. JOÃO HENRIQUE CATAN (PL-MS);
  5. RAFAEL TAVARES (PRTB- MS)
  6. CARLOS JORDY (PL-RJ);
  7. SILVIA WAIÃPI (PLAP);
  8. ANDRÉ FERNANDES (PL-CE);
  9. NIKOLAS FERREIRA (PL-MG);
  10. SARGENTO RODRIGUES (PL-MG);
  11. WALBER VIRGOLINO (PL-PB).

Leia mais:
STF abre mais três inquéritos sobre atos golpistas
Bolsonaro tem 5 dias para se manifestar sobre postagem
Moraes marca novo depoimento de Anderson Torres para 2 de fevereiro

Últimas Notícias

Feira de Produtos Regionais na 32ª Festa do Cupuaçu em Presidente Figueiredo

Feirantes podem solicitar financiamento pelo programa Mais Crédito Rural da Afeam O Governo do Amazonas,...

Wilson Lima anuncia R$ 12,9 milhões em investimentos para CT&I

Novos editais preveem apoio a 145 projetos de pesquisa na capital e interior do...

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

Mais como este

Feira de Produtos Regionais na 32ª Festa do Cupuaçu em Presidente Figueiredo

Feirantes podem solicitar financiamento pelo programa Mais Crédito Rural da Afeam O Governo do Amazonas,...

Wilson Lima anuncia R$ 12,9 milhões em investimentos para CT&I

Novos editais preveem apoio a 145 projetos de pesquisa na capital e interior do...

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...