quinta-feira, julho 25, 2024
30.3 C
Manaus
InícioPoderParlamentares do AM se revoltam contra Zema

Parlamentares do AM se revoltam contra Zema

Publicado em

Publicidade

A entrevista de Romeu Zema ao Estadão, publicada no sábado (5), dividiu opiniões e continua gerando grande repercussão. O governador de Minas Gerais afirmou que os governadores das regiões Sul e Sudeste buscam “protagonismo político”.

Zema aproveitou para anunciar a formalização do Consórcio Sul-Sudeste (Cossud) para reagir a perdas econômicas que favorecem estados das regiões Norte e Sudeste chegando ao cúmulo de referir-se à população destes estados como “vaquinhas que produzem pouco e recebem muitas compensações”.

A entrevista foi recebida com revolta por grande parte dos parlamentares do Amazonas que responderam às provocações indecorosas de Zema, gerando ainda mais polêmica ao utilizarem expressões como: “preconceito”, “desinformado”, “incitando uma guerra”, “bolsonarista”, “oportunista” em clara discordância com a argumentação em favor da união dos estados das regiões Sul e Sudeste.

Parlamentares do Amazonas se pronunciaram contra a Cossud

Fazendo coro com governadores de diversos estados brasileiros, os parlamentares do Amazonas saíram em defesa das políticas públicas para o enfrentamento da pobreza da população das regiões Norte e Nordeste, desfavorecidas através dos séculos e agora por Zema com seu consórcio separatista.

Os representantes eleitos pela população do Amazonas: o senador Plínio Valério (PSDB), os deputados federais Adail Filho (Republicanos), Amom Mandel (Cidadania), Sidnei Leite (PSD), Saullo Vianna (ambos do União Brasil) e o vereador de Manaus Caio André (Podemos), utilizaram diversos canais de comunicação e suas assessorias para manifestarem seu posicionamento.

Amom Mandel (Cidadania) utilizou o Twitter para se posicionar: ” é óbvio que as políticas públicas beneficiam mais as regiões mais pobres. O objetivo delas é justamente combater a pobreza e a desigualdade. Como elegeram um cara desses? Preconceito fantasiado de argumento técnico!”, questionou o deputado.

Adail Filho (Republicanos) classificou como “preocupante” a incitação de “guerra entre regiões” em um post no Threads: “É preocupante o discurso do governador de Minas, Romeu Zema, incitando uma guerra entre regiões afim de evitar perdas econômicas para o Sul e Sudoeste. As regiões Norte e Nordeste são penalizadas há anos por inúmeros projetos nacionais e uma união entre os dois não significa uma guerra entre os demais estados. Não podemos embarcar em uma onda separatista. Devemos buscar contribuir para o desenvolvimento do país como um todo. O Brasil precisa crescer unido”, considerou em sua rede social.

Sidney Leite (PSD) citou o equívoco conceitual do governador Zema: “não conhece a realidade do país. Precisamos lembrar que existem duas desigualdades no Brasil, a social e a regional, sendo que na região Norte, a social é potencializada pela regional”, explicou em seu posicionamento.

Plínio Valério deixou claro que Zema “fala o que na prática já sentimos. Significa que nós, os outros, precisamos também nos unir”.

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Caio André (Podemos), classificou como um “show de desinformação” as falas do governador mineiro. “O governador de MG, Romeu Zema, segue sua aparente incansável perseguição contra os estados do Norte e Nordeste. Desta vez ele (Zema) sugere a criação de uma ‘frente parlamentar’ para combater, no seu incipiente entendimento, perdas econômicas para nós aqui do Norte e Nordeste.”, afirmou Caio André no Twitter.

Zema de olho nas eleições presidenciais 2026

As declarações de Zema negam interesse no lançamento de candidatura a presidência em 2026 mas não é essa a interpretação de Saullo Vianna, deputado federal do Amazonas.

“Eu vejo a fala do governador Romeu Zema muito mais oportunista do que por convicção do que ele estava falando. Porque eu digo isso? Porque ele se coloca como futuro herdeiro do bolsonarismo, uma vez que o ex-presidente Bolsonaro tende a não ser candidato em 2026 por conta da inelegibilidade”, questionou em entrevista.

Leia mais:
Wilson rebate Zema: “pobreza se concentra no Norte e Nordeste”

Siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook

 

Últimas Notícias

Passagem aérea a R$ 200 é limitada a 2 bilhetes por ano

Ministério de Portos e Aeroportos lança a primeira fase do programa Voa Brasil Nesta semana,...

Idam capacita mais de 100 piscicultores em Novo Airão

Dia de Campo oferece novas tecnologias e metodologias para piscicultura Mais de 100 piscicultores participaram...

Indígenas de São Gabriel da Cachoeira participam de oficinas

Cerca de 100 artesãos e produtores indígenas participaram do evento De 1 a 4 de...

Cetam preenche mais de 6 mil vagas para cursos gratuitos

Inscrições online foram realizadas nos dias 22 e 23 de julho O Centro de Educação...

Mais como este

Passagem aérea a R$ 200 é limitada a 2 bilhetes por ano

Ministério de Portos e Aeroportos lança a primeira fase do programa Voa Brasil Nesta semana,...

Idam capacita mais de 100 piscicultores em Novo Airão

Dia de Campo oferece novas tecnologias e metodologias para piscicultura Mais de 100 piscicultores participaram...

Indígenas de São Gabriel da Cachoeira participam de oficinas

Cerca de 100 artesãos e produtores indígenas participaram do evento De 1 a 4 de...