sábado, março 2, 2024
28.3 C
Manaus
InícioAmazôniaSecretários da Amazônia discutem prioridades da região com MMA

Secretários da Amazônia discutem prioridades da região com MMA

Publicado em

Publicidade

Secretários de Meio Ambiente dos nove estados da Amazônia Legal estiveram reunidos, nesta sexta-feira (27/01), junto ao secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente e Mudança Climática, João Paulo Capobianco.

O encontro, ocorrido em Brasília, discutiu os desafios de conservação no bioma, as prioridades de atuação e as possibilidades de cooperação com o Governo Federal.

O grupo integra o Fórum de Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal, iniciativa coordenada pela Força-Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas – nome para a sigla, em inglês, GCF Task Force. Esta é a primeira troca dos gestores ambientais dos Estados com a equipe oficial do ministério.

“Nós estivemos em uma outra oportunidade conversando com a equipe de transição e estamos aqui para dialogar, novamente, agora com a equipe oficial. Esse é um momento muito importante para nós, no sentido de fortalecer uma agenda de trabalho em comum com o Governo Federal, que beneficie toda a Amazônia”, disse o secretário de Estado do Meio Ambiente do Amazonas, Eduardo Taveira.

“A ideia é que a gente possa nivelar nossas agendas ambientais, potencializar os esforços em uma mesma direção e amplificar os resultados para a Amazônia e todo o país”, completou ele, que também é o presidente do Fórum.

Pautas prioritárias

Durante o encontro, cada secretário expôs os principais desafios ambientais de seus respectivos estados. As demandas do Fórum foram reunidas em uma única carta, que será entregue a ministra do Meio Ambiente e Mudança Climática, Marina Silva. O documento foi dividido em eixos temáticos, tendo como pontos principais as agendas de comando e controle, desenvolvimento regional de baixas emissões e fortalecimento institucional.

Na parte de comando e controle, os secretários expuseram a necessidade de reforçar as estruturas institucionais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), bem como das próprias Organizações Estaduais de Meio Ambiente, por meio de convênios e acordos de cooperação.

A carta destaca, ainda, a necessidade de ampliar a infraestrutura dos Estados para combate e prevenção ao desmatamento e aos incêndios florestais, além de atuar de forma coordenada e descentralizada nas ações contra ilícitos ambientais.

No eixo de incentivo às políticas de baixas emissões, o Fórum solicita apoio para o financiamento dos Estados e para o fortalecimento dos sistemas de REDD+ subnacional. Os Estados também listam como prioridade o avanço na regularização fundiária e ambiental na Amazônia, com o possível retorno do Serviço Florestal Brasileiro (SFB) para a estrutura do Ministério do Meio Ambiente.

Os secretários também pautaram o possível incentivo ao manejo florestal em florestas públicas não destinadas e o apoio necessário às iniciativas de fomento à bioeconomia já em andamento nos estados, para aprimorar a consolidação de cadeias produtivas intensivas na manutenção da floresta em pé.

Na pauta de fortalecimento institucional, os secretários pedem a efetiva participação de todos os estados da Amazônia Legal no Comitê Orientador do Fundo Amazônia (COFA). Solicitam ainda, a facilitação na análise de projetos e liberação de recursos do Fundo, bem como melhorias na implementação das suas ações, para que estejam integradas a políticas públicas de Estado.

Posição do ministério

Após a reunião, Capobianco agradeceu aos secretários e sinalizou o encontro como sendo o início de uma agenda de trabalho entre os governos estaduais da Amazônia e o Governo Federal. “Estou muito contente de conhecer cada um e abrir o espaço para que a gente trabalhe juntos. São várias questões muito importantes trazidas. Isso ajuda muito na nossa reflexão para o planejamento, que está acelerado”, pontuou o secretário-executivo.

“Foi muito bom ouvir as demandas e, mais do que tudo, muito bom ver a disponibilidade de todos para trabalharmos juntos. Isso é muito bom, pois começamos em um patamar superior, em que não temos que nos convencer de nada, temos que nos entender na ação. Isso é histórico”, declarou.

Por fim, Capobianco destacou o compromisso do governo em trabalhar a inclusão social como questão central também na pauta de meio ambiente. “Esse é um desafio para todo o Brasil. Nós iremos conservar incluindo, incluir conservando”, finalizou.

Leia mais:
Vice-governador discute ações contra desmatamento e queimadas
Festival de Saberes da Floresta promove trocas culturais no Careiro
Ibama vai fiscalizar fraudes em sistemas de controle florestal

Últimas Notícias

“Dia D”: prefeitura de Manaus promove combate a dengue

Seguindo as diretrizes nacionais, a Prefeitura de Manaus promove, neste sábado (2), o “Dia D”...

Paratleta do halterofilismo garante prata no mundial

Maria de Fátima, paratleta de halterofilismo, segue em busca da vaga nas Paraolimpíadas de...

Confira os shows da Casa Zezinho Corrêa nos dias 2 e 3

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, vai receber, neste fim de semana, seis shows...

Entenda a diferença entre os sintomas de dengue e covid-19

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções...

Mais como este

“Dia D”: prefeitura de Manaus promove combate a dengue

Seguindo as diretrizes nacionais, a Prefeitura de Manaus promove, neste sábado (2), o “Dia D”...

Paratleta do halterofilismo garante prata no mundial

Maria de Fátima, paratleta de halterofilismo, segue em busca da vaga nas Paraolimpíadas de...

Confira os shows da Casa Zezinho Corrêa nos dias 2 e 3

A Casa de Praia Zezinho Corrêa, vai receber, neste fim de semana, seis shows...