terça-feira, julho 23, 2024
33.3 C
Manaus
InícioGeralSociedadeSemana de trabalho de 4 dias reduz burnout e aumenta bem-estar

Semana de trabalho de 4 dias reduz burnout e aumenta bem-estar

Publicado em

Publicidade

Será que chegou a hora de alterar a jornada de trabalho? Para 61 empresas do Reino Unido, a resposta é positiva.

Um experimento realizado entre junho e dezembro de 2022 testou a semana de quatro dias de trabalho com 61 empresas e 2,9 mil funcionários do Reino Unido. Os resultados, divulgados na terça-feira (21), mostram que os benefícios para a saúde e bem-estar são inúmeros.

O programa piloto foi uma colaboração entre a organização sem fins lucrativos 4 Day Week Global e a 4 Day Week Campaign, e foi conduzido por uma equipe multidisciplinar de pesquisadores da Universidade de Cambridge e do Boston College, nos Estados Unidos.

Os resultados

As empresas, durante os seis meses do experimento, reduziram a semana de trabalho para 32 horas semanais sem redução no salário. O resultado foi uma diminuição de 71% nas queixas de burnout, sem queda na produtividade. Em uma empresa, inclusive, foi registrado um aumento de 2% na produção dos funcionários.

Após o fim do estudo, 92% das empresas pretendem manter o novo esquema de trabalho.

De acordo com os resultados divulgados, além da redução no burnout, foi observado que:

  • 39% dos empregados disseram estar menos estressados;
  • 54% afirmaram ter menos emoções negativas;
  • 37% registraram melhorias na saúde física;
  • 46% falaram ter menos fadiga;
  • 40% tiveram menos dificuldades para dormir.

Ao fim do experimento, 9 a cada 10 funcionários disseram que “definitivamente querem continuar com a semana de 4 dias”. Mais da metade (55%) afirmou que, mesmo com um dia a menos, tiveram uma melhora nas habilidades durante o trabalho.

“Os resultados são amplamente estáveis ​​em locais de trabalho de tamanhos variados, demonstrando que esta é uma inovação que funciona para muitos tipos de organizações. Mas há também algumas diferenças interessantes. Descobrimos que os funcionários de organizações sem fins lucrativos e de serviços profissionais tiveram um aumento médio maior no tempo gasto em exercícios físicos, enquanto os da construção/manufatura tiveram as maiores reduções de burnout e problemas de sono”, diz a professora de economia e sociologia da Boston College que liderou o experimento, Juliet Schor, em  comunicado.

Aumento na receita

Do ponto de vista empresarial também houve benefícios. A receita aumentou em média 1,4% no período do estudo, segundo dados de 23 organizações que a forneceram. Os funcionários também estavam menos propensos a ficar doentes e mais inclinados a permanecer nos seus empregos, reduzindo os custos de recrutamento.

Quando analisado o período após experimento com a mesma época de anos anteriores, esse crescimento na receita foi ainda maior, de em média 35%. Os empregadores observaram ainda uma redução de 57% no número de funcionários que pediram demissão durante a pesquisa.

Das 61 empresas que participaram, 56 disseram que continuariam com a semana de quatro dias, pelo menos temporariamente. Mas 18 delas disseram que a mudança seria permanente.

Com a adição dos novos dados do Reino Unido, a 4 Day Week Global já testou o método em um total de 91 companhias e aproximadamente 3,5 mil trabalhadores ao redor do mundo, incluindo países como Estados Unidos, Irlanda, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. Embora menores, os outros experimentos mostraram resultados semelhantes aos do britânico.

“Nossa equipe tem o prazer de expandir os argumentos em favor de uma semana de 4 dias hoje com esta nova pesquisa acadêmica de classe mundial, e estamos ansiosos para adicionar nossos resultados piloto da Australásia (região que inclui a Austrália, a Nova Zelândia, a Nova Guiné e algumas ilhas menores da parte oriental da Indonésia) a este conjunto de dados nas próximas semanas, e nossos resultados europeus, sul-africanos, do Brasil e da América do Norte nos próximos meses”, afirma a co-fundadora da organização, Charlotte Lockhart.

4 dias de trabalho no Brasil

No Brasil, algumas empresas privadas também adotaram a semana de quatro dias. A mudança tem sido adotada pela companhias de tecnologia ou startups, como a Zee Dog, Crawly, NovaHaus, Winnin, AAA Inovação, Gerencianet e Eva Benefícios.

Escritório da Zee.Dog (Foto: Divulgação)

Na startup de produtos para pets, Zee Dog, os funcionários não trabalham duas quartas-feiras por mês, sem redução de salário. A empresa tem cerca de 300 funcionários e escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Espanha e China.

“Resultado é muito importante, como em toda startup, mas também percebemos que produtividade não é tudo. De repente, podemos perceber que o retorno sobre o investimento foi simplesmente em bem-estar e tudo bem. Para os funcionários, é importante terem uma quarta-feira para passar mais tempo com os filhos ou desenvolver um hobby”, afirma o CEO da empresa, Thadeu Diz.

Não há ainda projetos de lei e nem uma legislação que regularize a jornada de trabalho de 32h semanais nas empresas públicas e privadas do Brasil.

Últimas Notícias

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...

Manaus se destaca pela redução de perdas de água

Estudo do Instituto Trata Brasil revela queda de 26 pontos percentuais nos últimos anos Manaus...

Mais como este

PC-AM prende mais duas pessoas por desvio de medicamentos em Manaus

Cerca de três meses depois da deflagração da primeira fase da Operação Corsário, a...

União Europeia fará doação de R$120 milhões ao Fundo Amazônia

Nesta segunda-feira (22), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a...

MEC divulga edital do ‘Enade das Licenciaturas’

O Ministério da Educação (MEC) oficializou procedimentos, regras e cronograma do primeiro Exame Nacional...